Filha “rebelde” de Fidel Castro retorna a Cuba para visitar mãe doente

  • Por Agencia EFE
  • 06/08/2014 11h42

Miami, 6 ago (EFE).- Alina Fernández Revuelta, a filha “rebelde” de Fidel Castro, deixou a cidade de Miami, nos Estados Unidos, em direção a Havana para ver a sua mãe, Natalia Revuelta Clews, de 88 anos, internada em estado grave desde a última semana, informou a imprensa americana.

A ex-modelo e jornalista retornou à ilha estritamente para ver sua mãe, que teria sofrido um acidente vascular cerebral em sua casa na última sexta-feira, disseram fontes ligadas à família ao site “Café Fuerte”.

O retorno de Alina a Havana ocorre depois de 21 anos, já que a mesma não voltava ao país desde 1993, quando saiu de Cuba com um passaporte espanhol falsificado e disfarçada com uma peruca para chegar a Miami como exilada.

Segundo o site citado, a filha de Castro, que disse à Agência Efe que sentia muita pena por não poder ver sua mãe durante uma entrevista realizada em maio, viajou no último domingo para Cuba na companhia de sua filha Alina Salgado Fernández.

Natalia Revuelta, que foi amante de Fidel, foi atendida com urgência na última semana no Centro de Pesquisas Médico-Cirúrgicas (CIMEQ) de Havana, após sofrer um derrame cerebral no banheiro de sua casa, informou o “Café Fuerte”, veículo dedicado a cobrir a atualidade de Cuba e Miami.

De acordo com o site, que cita uma fonte anônima, Natalia se encontra “forte, de bom ânimo” e “melhorou nas últimas horas, embora não haja uma previsão para sua recuperação, sobretudo por conta de sua idade avançada”.

Natalia Revuelta fundou o Movimento 26 de Julho e é uma fiel defensora do regime cubano. EFE