Fiscalização intensa ao comércio eletrônico vai ajudar a reduzir reclamações durante a Black Friday

  • Por Jovem Pan
  • 26/11/2014 09h32

A fiscalização intensa ao comércio eletrônico vai ajudar a reduzir reclamações durante a Black Friday, mas o consumidor deve ficar atento aos preços. O Procon terá plantão para tirar dúvidas e registrar reclamações, entre 19h de quinta-feira e 0h de sexta-feira, dia das promoções.

Desde agosto, equipes monitoram varejistas na web porque, nos últimos anos, comerciantes elevaram preços ou simulavam redução de valores na Black Friday. O diretor executivo do Procon de São Paulo, Alexandre Modonezi, explicou a Thiago Uberreich que a ajuda aos clientes será feita no momento da compra.

*Ouça os detalhes no áudio

De acordo com Modonezi, as reclamações podem ser feitas pelo ww.procon.sp.gov.br ou pelo telefone 151. O advogado José Eduardo Tavolieri, especialista em consumo e conselheiro da OAB, explicou que o cliente tem direito à devolução do produto.

Tavolieri acrescentou que o consumidor tem sete dias para desistir da compra e não precisa dar justificativas ao lojista. A primeira black friday no Brasil, em 2010, movimentou R$ 3 milhões em vendas, enquanto que a do ano passado registrou R$ 424 milhões.