FMI anuncia acordo com a Ucrânia para assistência

  • Por EFE
  • 12/02/2015 10h11

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, anunciou nesta quinta-feira em Bruxelas que o organismo chegou a um acordo com a Ucrânia para proporcionar ao país assistência no valor de US$ 17,5 bilhões durante quatro anos.

“É um programa ambicioso, difícil e não sem riscos”, assinalou a responsável do FMI durante entrevista coletiva em Bruxelas, na qual assinalou que espera submeter o pacto fechado com Kiev à votação do diretório do organismo no final de fevereiro.

Lagarde também disse que a assistência do FMI “faz parte de um pacote mais amplo que chega a US$ 40 bilhões”, e que contará com contribuições bilaterais de países, assim como outras de organismos multilaterais.

A diretora-gerente afirmou que “este novo programa de quatro anos apoiará a imediata estabilização econômica da Ucrânia da mesma forma que o conjunto de reformas empreendidas pelo governo para restaurar um crescimento econômico firme a médio prazo e melhorar os padrões de vida da população”.

A responsável do FMI qualificou o programa de “realista e sua implementação efetiva pode ser um marco para a Ucrânia”.

Além disso, Lagarde disse que “houve várias razões pelas quais foi possível o acordo”, entre as quais mencionou que “apesar de um ambiente desafiante, as autoridades da Ucrânia mostraram seu compromisso com reformas ambiciosas em vários frentes”.

“As autoridades ucranianas estão mostrando uma ambição para fazer reformas nunca vista antes”, avaliou Lagarde, indicando que essas medidas “estão dando resultados melhores do que o esperado”.