Forças iraquianas retomam cidade estratégica do Estado Islâmico

  • Por Estadão Conteúdo
  • 19/05/2016 12h56
EFE/Nawras Aamer Tropas sunitas se preparam para enfrentar o Estado Islâmico em Ramadi

Forças iraquianas retomaram, nesta quinta-feira (19), uma cidade estratégica do Estado Islâmico, localizada na província de Al-Anbar, no oeste do país. A equipe, composta por especialistas antiterrorismo, policiais e exército tomaram o controle de Ar-Rutbah após quatro dias de ofensiva. 

A área era importante para o Estado Islâmico, uma vez que era a última região próxima da Síria controlada pelos extremistas, distante apenas 160 quilômetros da fronteira. De acordo com o general Yahya Rasool, porta-voz do Comando de Operações Conjuntas, o Estado Islâmico usava a cidade de Ar-Rutbah como base para os combatentes vindos da Síria treinarem. 

Para Rasool, o sucesso da operação dependeu do auxílio da população. “As pessoas cooperaram completamente com as forças de segurança, chegando ao nível de apontar onde estariam plantados explosivos e possíveis homens-bomba”, disse.

Mesmo perdendo território, o Estado Islâmico vem realizando, durante todas as últimas semanas, ataques sequenciais em diversos bairros xiitas de Bagdá, capital do Iraque. Quase 200 pessoas já foram mortas.

De acordo com as forças do país, os ataques em regiões fora do controle do Estado Islâmico representam uma tentativa desesperada de compensar as perdas nos campos de batalha. Ao expor falhas de segurança na capital, disseram oficiais dos EUA, os bombardeios visam forçar o governo iraquiano a retirar tropas das linhas de frente para proteger sua capital.