Francisco diz que a Igreja “é feminina” em mensagem a jovens argentinos

  • Por Agencia EFE
  • 28/04/2014 13h18

Roma, 28 abr (EFE).- O papa Francisco disse aos jovens argentinos participantes da Páscoa da Juventude em Buenos Aires (Argentina) que a Igreja “é feminina, é como Maria”, em mensagem de vídeo que o Vaticano tornou pública nesta segunda-feira através de seu escritório de imprensa.

A afirmação foi feita pelo pontífice ao se referir em particular às mulheres presentes no Planetário de Buenos Aires, onde os jovens chegados de distintas arquidiocese da Argentina para realizar a denominada Páscoa da Juventude puderam ver a mensagem de seu compatriota no dia 26.

“A mulher tem uma capacidade para dar vida e para dar ternura que nós, os homens, não temos. Vocês são mulheres da Igreja. De Igreja, do Igreja? Não, não é “o” Igreja, é a Igreja. A Igreja é feminina, é como Maria”, argumentou Francisco.

O papa acrescentou que o papel das mulheres é o de “ser Igreja, conformar Igreja, estar junto a Jesus, dar ternura, acompanhar e deixar crescer”.

A vídeomensagem do pontífice, emitida para o grupo de jovens no dia anterior às canonizações dos papas João Paulo II e João XXIII em Roma (Itália), foi gravada a pedido do arcebispo de Buenos Aires, Mario Aurelio Poli, segundo confirmou o próprio Francisco durante seu discurso.

Antes de suas considerações sobre as mulheres, o papa argentino falou sobre os jovens que cercaram Jesus de Nazaré e que estão presentes no Evangelho.

“Pensei nos jovens Apóstolos, pensei no jovem rico, pensei no jovem que foi buscar uma nova vida com a herança de seu pai. Os apóstolos eram jovens – uns não tanto, outros sim. João era um rapazinho. E ficaram comovidos por Jesus, entusiasmados, com esse estupor que produz quando alguém se encontra com ele”, disse.

Francisco falou de cada um desses exemplos, em um tom descontraído e recheado com expressões argentinas.

Sobre o jovem e a herança disse: “Todos esses anos foram anos de farra. Gastou o dinheiro em jogo, em vícios, passou bem. O dinheiro foi gasto, se acabou. E de yapa (de presente) veio uma crise econômica: teve que buscar trabalho, não havia trabalho, e acabou conseguindo como tratador de chanchos (porcos)”.

“Mas Deus é muito bom. O fez raciocinar. O jovem pensou: levantarei-me, irei a meu pai e direi minha verdade. E voltou. A grande surpresa foi que o pai estava esperando por ele havia anos. O pai o abraçou e o recebeu com festa. E esse grande pecador se encontrou com algo em que nunca havia pensado: o abraço da misericórdia”, completou Bergoglio.

O papa terminou sua mensagem instando aos jovens a não ter medo, a olhar para Jesus, para Maria e a ir para frente.

“Pai, que sou pecador, sou pecadora! Ele (Deus) te perdoa. Você irá adiante. Que Jesus os abençoe e Nossa Senhora cuide de vocês, e não se esqueçam de rezar por mim”, concluiu. EFE