Frente al Nusra se retira da fronteira da Síria com a Jordânia

  • Por Agencia EFE
  • 04/04/2015 15h30

Beirute, 4 abr (EFE).- A Frente al Nusra, filial síria da Al Qaeda, se retirou neste sábado da passagem fronteiriça de Nasib, no limite com a Jordânia, onde continuam postadas outras facções rebeldes, informou à Agência Efe o diretor do Observatório Sírio de Direitos Humanos, Rami Abdul Rahman.

Rahman explicou que a Frente al Nusra e os demais insurgentes, de vários grupos de tendência islâmica como a coalizão Falcões do Sul, entraram em acordo para a retirada da milícia da Al Qaeda, dado que foram as outras organizações que lideraram os enfrentamentos com as forças do regime sírio.

De fato, os combatentes da Frente al Nusra se juntaram aos confrontos na quarta-feira, quando os insurgentes tomaram o controle da passagem, embora a ofensiva tenha sido iniciada dias antes.

“Os rebeldes não queriam a Frente al Nusra na passagem de Nasib, por isso chegaram a um acordo com seus milicianos houve a retirada”, indicou Abdul Rahman.

Nasib era a última passagem oficial para a Jordânia que estava nas mãos das regime sírio.

Na quarta-feira, o reino hachemita decidiu fechar “temporariamente” sua parte da fronteira, enquanto Damasco anunciou no dia seguinte o fechamento de Nasib e advertiu que considerará “ilegal” a passagem de pessoas e veículos vindos da Jordânia.

Na passagem, a Frente al Nusra sequestrou pelo menos 30 motoristas, entre eles dez caminhoneiros libaneses, os quais foram levados a um lugar desconhecido. EFE