G20 diz estar “vigiando” a situação econômica na Ucrânia

  • Por Agencia EFE
  • 11/04/2014 14h44

Washington, 11 abr (EFE).- Os titulares de Economia e Finanças do Grupo dos Vinte (G20) afirmaram nesta sexta-feira após sua reunião em Washington que estão “vigiando” a situação na Ucrânia e verificando riscos à estabilidade econômica e financeira.

“Estamos vigiando a situação econômica na Ucrânia, conscientes de qualquer possível risco à estabilidade econômica e financeira”, disseram os ministros de Economia e Finanças e outras autoridades do G20 em comunicado.

O grupo insistiu que a situação na Ucrânia “ressalta” o importante papel do Fundo Monetário Internacional (FMI) como o maior organismo de resposta às crises financeiras.

A situação na Ucrânia é um dos principais temas da reunião conjunta do FMI e do Banco Mundial (BM) realizado esta semana em Washington e que coincidiu com a reunião do G20.

A diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, disse durante a reunião conjunta que prevê que o programa de ajuda à Ucrânia esteja pronto até “o final de abril ou começo de maio”.

Lagarde assinalou que o pacote de assistência financeira do Fundo será de entre US$ 14 bilhões e US$ 18 bilhões.

O ministro das Finanças da Ucrânia, Oleksandr Shlapak, pediu nesta quinta-feira em Washington sanções mais duras contra Moscou pela anexação da Crimeia e disse que a Rússia “ri” das medidas aprovadas até agora por Estados Unidos e Europa.

Shlapak se mostrou também “muito decepcionado” com o fato de que os ministros de Finanças do Grupo dos Sete (G7) reunidos na capital dos EUA não tenham decidido aprovar sanções adicionais contra a Rússia. EFE