Gabriel Garcia Márquez é homenageado em redes sociais

  • Por Agência Brasil
  • 17/04/2014 19h44

Poucas horas após a morte do escritor Gabriel Garcia Márquez, frases, fotos e citações do autor invadiram as páginas de redes sociais em sua homenagem.

No Twitter, mensagens sobre a vida e a obra de Garcia Márquez estão entre os principais assuntos, sob as hashtags #GraciasGabo (obrigada, Gabo, em espanhol), #DescansaEnPazGabo, #CemAnosDeSolidão, #OAmorNosTemposDoColera, #RIPGabo (rest in peace, descanse em paz, em inglês), entre outros.

—realted—No Facebook, usuários também postam homenagens ao escritor colombiano, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 1982.

Hoje, o presidente da Colômbia, onde o escritor nasceu, Juan Manuel Santos, em sua página no Twitter, postou: “Mil anos de solidão e tristeza pela morte do maior colombiano de todos os tempos! Os gigantes nunca morrem”.  Na mesma rede social, o presidente do Equador, Rafael Correa, escreveu: “Perdemos o Gabo, teremos anos de solidão, mas ficam as suas obras e o amor pela Grande Pátria. Até à vitória, sempre, Gabo querido.”

O presidente do México, onde o autor colombiano morava, Henrique Peña Nieto, usou a mesma rede social, para lamentar a morte daquele que considera um dos maiores escritores de todos os tempos. “Nascido na Colômbia, por décadas, fez do México seu lugar, enriquecendo nossa vida nacional. Descanse em paz”, disse Peña Nieto.

Também no Twitter, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) publicou um agradecimento a Gabriel Garcia Márquez pelo “realismo mágico de seu trabalho e a magia que realizou na história literária”.

A Fundação Casa de Jorge Amado, instituição sem fins lucrativos que preserva e divulga o acervo do autor brasileiro, prestou homenagens ao escritor colombiano por meio do Twitter com uma foto de Amado e Márquez tirada pela esposa do brasileiro, Zélia Gattai, em um festival literário, na França, na década de 1970.

A cantora Shakira, conterrânea de Garcia Márquez, também publicou na rede social uma foto com o escritor, com a citação de uma das obras do colombiano e disse que será difícil despedir-se dele. O escritor brasileiro Paulo Coelho, por meio do Twitter, citou um trecho escrito por Márquez: “A vida não é a que a gente viveu e, sim, a que a gente recorda, e como recorda, para contá-la”.

O jornalista e escritor morreu na tarde desta quinta-feira, na Cidade do México, rodeado de parentes e amigos. García Márquez, que tinha 87 anos, morreu em casa. Ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 1982, o escritor nasceu em Aracataca, no dia 7 de março de 1927, e vivia no México desde 1961, com passagens alternadas Cartagena, na Colômbia, Barcelona, na Espanha e na capital cubana, Havana.

Entre seus livros mais conhecidos, destacam-se Cem Anos de Solidão e O Amor nos Tempos do Cólera.