General Motors irá duplicar seus investimentos no Brasil até 2019

  • Por Agência EFE
  • 28/07/2015 21h35
SÃO CAETANO DO SUL, SP, 24.03.2015: INDÚSTRIA-AUTOMOBILÍSTICA - Saída de funcionários da fábrica da GM (General Motors) na cidade São Caetano do Sul, no ABC paulista, na tarde desta terça-feira, (24). A General Motors abriu na última sexta-feira (20) o segundo plano de demissões voluntárias este ano. O plano será aplicado na fábrica de São Caetano do Sul, e tem como objetivo "adequar a produção à atual demanda do mercado". (Foto: Renato Mendes/Brazil Photo Press/Folhapress)General Motors

A General Motors (GM) anunciou nesta terça-feira um investimento adicional de R$ 6,5 bilhões no Brasil para os próximos quatro anos, o que elevará a participação da companhia para R$ 13 bilhões até 2019.

O novo investimento foi anunciado hoje em São Paulo pelo presidente da General Motors para a América do Sul, Jaime Ardila, e está voltado para a produção de uma nova geração de veículos Chevrolet.

O novo montante destinado ao Brasil faz parte de um plano global de US$ 5 bilhões anunciado nesta terça-feira pela General Motors e com o qual a companhia procura satisfazer a demanda de mercados emergentes como Brasil, México, Índia e China.

Os primeiros veículos começarão a ser vendidos no final de 2018 e a GM espera produzir mais de 2 milhões de unidades da nova geração de modelos.

O anúncio da GM coincide com uma crise no setor automotivo no Brasil, que, após anos de expansão, atravessa um de seus piores momentos em mais de uma década, arrastado pelo fim das isenções fiscais concedidas pelo governo ao setor e pela delicada situação econômica do país.

Segundo os últimos dados, no primeiro semestre do ano a produção de veículos no Brasil desabou 18,5%, enquanto as vendas caíram 20,7% nesse mesmo período.

A fim de reduzir o excesso de estoque, as montadoras começaram a conceder férias coletivas a seus trabalhadores e a despedir alguns funcionários.