Gestão Haddad ganha prêmio de US$ 5 milhões em disputa com 289 cidades

  • Por Estadão Conteúdo
  • 02/12/2016 12h22
SP - ELEIÇÕES 2016/SP/HADDAD - POLÍTICA - O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Fernando Haddad (PT), faz caminhada acompanhado pelo vice, Gabriel Chalita (PDT) e pela primeira-dama, Ana Estela Haddad, nas ruas do bairro do Capão Redondo, na zona sul da capital paulista, na manhã deste sábado (01). Haddad se encontrou com os partidários no Santuário São José Operário, igreja popular do bairro. 01/10/2016 - Foto: ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO Fernando Haddad pede cassação da candidatura de Doria

A gestão do prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) recebeu nesta quarta-feira (30), um prêmio de US$ 5 milhões para implementar um projeto de agricultura local que será desenvolvido em Parelheiros, região periférica da zona sul da capital.

A cidade concorreu com outras 289 cidades, entre elas as finalistas Santiago, Bogotá, Medellín e Guadalajara – cada uma ganhou R$ 1 milhão. O Prêmio Mayors Challenge 2016 reconhece iniciativas municipais que promovem o desenvolvimento urbano sustentável.

A verba será utilizada para investir no projeto “Ligue os pontos”. A plataforma digital deve envolver produtores, distribuidores e consumidores envolvidos na cadeia de agricultura familiar de Parelheiros, distrito com 40 mil pessoas

A proposta da ação será facilitar e ampliar a distribuição dos alimentos produzido pela agricultura rural até a mesa das crianças nas escolas.

“O projeto apresentado por São Paulo busca multiplicar por três vezes a renda de famílias em situação de grande vulnerabilidade social, inserindo-os na cadeia produtiva agrícola de uma metrópole com 22 milhões de habitantes. Este projeto é uma simples plataforma de encontro entre produtores e consumidores e oferece ao poder público municipal uma preciosa ferramenta de articulação de ações setoriais para formular políticas públicas integradas”, disse o prefeito.

O prêmio é promovido pela Bloomberg Philanthropies, do magnata e ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg. Entre as finalistas, a capital colombiana Bogotá apresentou um projeto de educação no transporte escolar. Santiago inscreveu a atividade física nas escolas como forma de combater obesidade de estudantes e professores.

Guadalajara, cidade mexicana, mostrou um banco de dados para processos de licitação pública. Já Medellín, município colombiano, apresentou um banco que permitiria pequenas operações de crédito sem burocracia e que elimina a presença do agiota, figura normalmente associada ao tráfico de drogas.