Google anuncia finalistas do Desafio de Impacto Social

  • Por Agencia EFE
  • 08/05/2014 18h33

São Paulo, 8 mai (EFE).- O Google anunciou nesta quinta-feira as quatro organizações não governamentais brasileiras que foram premiadas no Desafio de Impacto Social, que distribuirá um total de R$ 7 milhões às entidades finalistas por terem apresentado as melhores soluções a problemas sociais por meio da tecnologia.

“O Desafio de Impacto Social do Google tem por objetivo celebrar e acelerar as melhores inovações tecnológicas desenvolvidas por mentes brilhantes com a meta de gerar impacto positivo na sociedade”, explicou Fabio Coelho, diretor-geral do Google Brasil e mentor local do projeto.

As quatro vencedoras receberam R$ 1 milhão cada e as outras seis ONGs finalistas receberam R$ 500 mil, totalizando R$ 7 milhões mais o suporte técnico que o Google oferece às organizações.

Entre as premiadas, a entidade Meu Rio, do Rio de Janeiro, ganhou com o projeto “Rede Minha Cidade”, que utiliza aplicativos de celular para motivar moradores de comunidades a se engajarem socialmente.

Outra proposta premiada foi a da entidade mineira Conservation International do Brasil, que se propõe a tornar a pesca em comunidades extrativistas mais sustentável por meio de um aplicativo que identifica a origem e o modo de pesca feita através dos rótulos colocados nos peixes.

Já o Geledes Instituto Mulher Negra foi reconhecido por criar um aplicativo geolocalizador para encontrar e ajudar mulheres que sofreram violência, promovendo acesso a leis e medidas de proteção.

Por fim, o último premiado foi o Instituto Zero a Seis,com um projeto que fará envio personalizado de mensagens SMS para gestantes e mães de bebês de zero a três anos, a fim de apoiar o desenvolvimento na primeira infância.

Os dez finalistas do Desafio de Impacto Social apresentaram seus projetos ao vivo a um painel de jurados formados por integrantes do Google, empreendedores sociais, artistas e empresários.

“Esta foi uma oportunidade de mostrar ao mundo como os brasileiros são criativos e ousados”,destacou Coelho. EFE