Governador diz que falta de água é problema exclusivo do Cantareira e rebate Dilma sobre Petrobras

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2014 16h27

O nível do Sistema Cantareira caiu para 12%, o mais baixo da história. A expectativa é que a chuva, que pode cair nesta terça-feira, melhore a situação no reservatório. A Sabesp divulga todos os dias, às 9h, o relatório dos mananciais. A empresa já anunciou o uso do volume morto a partir de maio.

De acordo com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o problema é concentrado no Sistema Cantareira.

“Os outros sistemas estão com quase 100% (…), o problema foi no Cantareira. Embaixo do Sistema Cantareira você tem 400 milhões de m³, que é a chamada reserva técnica. Isso existe para esses momentos excepcionais, é uma segurança hídrica. Então, a Sabesp se preparou para tirar 190 milhões de m³. (…) Se não precisar, não vai usar”, explicou o governador.

Por enquanto, a Guarapiranga vem suprindo o que o Cantareira não consegue fornecer. Atualmente, a represa se encontra com 78,2% do nível total do reservatório. Desde sábado, quando choveu forte, o sistema Guarapiranga subiu bastante, diferente do Cantareira.

Alckmin ainda rebateu a presidente Dilma Rousseff, que se manifestou ontem acusando a oposição de tentar destruir a imagem da Petrobras. “É tão patriótico ser governo quanto ser oposição. Há tanto civismo em quem governa como quem fiscaliza. Então é dever da oposição fiscalizar, isso faz parte do processo democrático”, disse o governador.