Governo argentino afirma que continuará com permissão de compra de dólares

  • Por Agencia EFE
  • 27/01/2014 01h48

Buenos Aires, 26 jan (EFE).- O ministro da Economia argentino, Axel Kicillof, afirmou neste domingo que a nova autorização a particulares para adquirir dólares “terá continuidade no tempo” e que o Governo imporá sanções se após a desvalorização do peso houver abusos de preços por parte de setores nacionais.

O ministro ressaltou que a suspensão parcial das restrições à compra de dólares que entra em vigor nesta segunda-feira, “vai ter continuidade, vai ser mensal com base nas entradas e vai ser voltada a quem não teve acesso aos dólares neste tempo”.

Durante uma entrevista na televisão pública argentina, Kicillof assinalou também que haverá controles e sanções do Estado para evitar que haja altas de preços injustificadas por parte dos setores de produção nacional, não afetados pelas cotações das divisas.

O ministro declarou que “o comerciante que diz que houve uma desvalorização de 16%” e por isso aumenta os preços “mente e rouba”, porque “o componente importado da economia é de 30%”.

O titular da pasta de Economia explicou que o efeito da desvalorização não é linear “nem sobre os preços nem sobre o salário”, e pediu a organizações e sindicatos que ajudem a controlar os preços. EFE