Governo de SP projeta entrega da Linha Laranja do metrô para 2020

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2015 16h05

Contrução da Linha Laranja do Metrô deveria ter iniciado há três anos; desapropriações atrasaram processo

Divulgação/ Metrô SP Linha Laranja do Metrô

Governo do Estado de São Paulo projeta para 2020 a entrega da linha laranja do metrô que vai ligar a Brasilândia, na zona norte, a São Joaquim, na Liberdade.

No total, 70% das desapropriações foram concluídas e a obra já começou nas principais frentes de trabalho. O ramal terá quinze quilômetros e quinze estações, servindo universidades como PUC, Faap e Mackenzie.

O governador Geraldo Alckmin acredita que a obra vai sofrer poucas interrupções por se tratar de uma parceria público privada integral. “É a primeira PPP do país completa. O setor privado constroi a obra, compra os trens, faz a parte de energia, motorização e opera por 19 anos a Linha-6”, disse.

De acordo com Geraldo Alckmin, o investimento total é de R$ 9 bilhões, valor dividido “meio a meio” entre Estado e iniciativa privada.

O secretário dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, ressaltou que a linha será importante principalmente para alunos de universidades. “Demanda estimada de 630 mil passageiros. É uma linha muito importante, que liga a zona norte, passando pela zona oeste, terminando na zona sul. Toda ela feita com parceria publico privada. são 6 universidades, PUC, Mackenzie, GV, Faap, Unip e FMU, interligadas por essa linha. Assinamos contrato em 19 de maio do ano passado, o consórcio tinha um ano para iniciar as obras, portanto estamos pouco mais de um mês adiantados com relação ao nosso cronograma de assinatura de contrato”, explicou.

O secretário lembrou ainda que, no caso da linha amarela a gestão é privada, mas a obra compete ao Estado. A construção do ramal laranja contará com dois tatuzões e o projeto prevê a passagem dos trens por baixo do rio Tietê.