Governo líbio em Tobruk afirma que ataque dos EUA matou líder da Al Qaeda

  • Por Agencia EFE
  • 14/06/2015 21h05

Trípoli, 14 jun (EFE).- O jihadista argelino Mokhtar Belmukhtar, conhecido como “Mr. Marlboro”, morreu no bombardeio que o exército americano realizou no sábado na Líbia, segundo afirmou neste domingo um representante do governo líbio internacionalmente reconhecido, com sede na cidade de Tobruk.

“O governo (do leste) líbio confirma que aviões dos EUA realizaram na noite de ontem (sábado) uma operação cuja consequência foi a morte de Belmukhtar”, explicou um porta-voz do Executivo estabelecido em Tobruk.

A informação, que não foi nem confirmada nem desmentida por outras fontes, foi divulgada depois que Washington informou que caças americanos atacaram na noite de sábado supostas posições da rede terrorista internacional Al Qaeda na Líbia. O Pentágono foi mais cauteloso e se limitou a comunicar que ainda analisava as consequências do bombardeio.

Belmukhtar, um veterano da luta jihadista que aparentemente fez fortuna como traficante de tabaco, ganhou notoriedade em janeiro de 2013 por planejar o mortal ataque à jazida argelina de gás de In Amenas, no leste do país.

Cego de um olho, Belmukhtar é um dos homens mais procurados do norte da África e sua morte já foi anunciada em várias ocasiões, mas nenhuma comprovada. EFE