Governo rescinde contrato com consórcio da Linha 4 do metrô

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2015 12h45

Vista do canteiro de obras da plataforma da Estação Mackenzie Higienopolis da Linha 4 Amarela

Futura Press/Folhapress Linha 4 amarela

A Secretaria Estadual de Transportes informou nesta quinta-feira (30) que o governo de São Paulo rompeu o contrato com o consórcio Isoluz Córsan-Corviam por causa do não cumprimento do contrato na construção da Linha 4 – amarela do metrô da capital. Entre as irregularidades constam atraso no pagamento, abandono de obra e atraso. A rescisão foi unilateral e pode resultar em multa de R$23 milhões.

O consórcio era responsável pela conclusão das estações Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, São Paulo-Morumbi e pela construção de um terminal de ônibus da Vila Sônia, o que totaliza R$173 milhões.

A segunda fase das obras teve início em 2012 e por enquanto apenas foi entregue a estação Fradique Coutinho.

As informações são do site Folha de S. Paulo.