Governo sírio recupera maior parte de áreas de Al Hasaka

  • Por Agencia EFE
  • 26/07/2015 15h59

Cairo, 26 jul (EFE).- As forças leais ao regime sírio avançaram em áreas do sul da cidade de Al Hasaka, no nordeste da Síria, e recuperaram a maior parte das zonas ocupadas pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), informou neste domingo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

As tropas governamentais e milícias aliadas recuperaram o controle de vários lugares públicos destacados, como o complexo esportivo, a Casa da Cultura, o hospital infantil, a companhia elétrica, a prisão e edifícios universitários.

Além disso, tomaram o controle do bairro de Nashwa, no sul da cidade, onde controlam toda a zona exceto alguns edifícios, segundo o Observatório.

A ONG, que cita ativistas no terreno, explicou que os jihadistas se entrincheiraram e resistem no bairro de Al Zuhur, no sul de Al Hasaka, último reduto do EI na cidade.

Pelo menos cinco jihadistas morreram nos enfrentamentos nos arredores do bairro Al Zuhur, segundo o Observatório.

O Exército sírio tomou o controle da zona de Al Nashwa Oriental nos últimos dois dias, enquanto as milícias Unidades de Proteção do Povo tomaram o controle de Al Nashwa Ocidental.

Os jihadistas lançaram em 25 de junho um ataque contra as áreas sob o controle do governo em Al Hasaka e e conquistaram um quarto desta zona.

Neste tempo, 261 combatentes radicais morreram em bombardeios do regime e enfrentamentos com o Exército sírio, entre eles um destacado líder jihadista na zona, Abu Osama al Iraquiano.

Entre as fileiras do regime, foram registradas 120 baixas em ataques terroristas e bombardeios, e entre os milicianos curdos ocorreram dezenas de baixas, embora o Observatório não tenha especificado o número exata.

Antes da ofensiva do EI, Al Hasaka estava dividida em zonas controladas pelas forças curdas, que tinham em seu poder 60% da cidade, e pelos soldados leais ao governo, que dominavam os 40% restantes, principalmente os distritos do sul, entre eles Nashwa Ocidental.

Após os últimos avanços das Unidades de Proteção do Povo, as forças curdas controlam 75% de Al Hasaka.

Por outro lado, a aviação do regime lançou hoje vários ataques sobre zonas do sul da província de Al Hasaka em mãos dos jihadistas. EFE