Grupo agride policiais a “garrafadas” em São Paulo

  • Por Portal Jovem Pan
  • 26/10/2014 10h55

A jornalista Izilda Alves entrevistou o capitão da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Cássio Galhardo, que relatou os casos de violência na capital paulista na noite de sábado (25 de outubro) para domingo (26 de outubro).

A primeira ocorrência relatada pelo CAP Galhardo foi de um homem, 22 anos, com três perfurações nas costas, encontrado no viaduto Nove de Julho, próximo ao centro da cidade, que se encontra na Santa Casa de São Paulo e não corre risco de morte. Posteriormente, por volta das 2h00 da madrugada, entre a rua Augusta e a Peixoto Gomide, um grupo de 30 pessoas promoviam uma balbúrdia na região e recebeu os policias militares à garrafadas, que utilizaram bombas de efeito moral para dissipar os “baderneiros” e seis indíviduos foram detidos.

Segundo o oficial entrevistado, as pessoas que compunham o”bando” tinham entre 25 e 30 anos, eram homofóbicos e entre os presos, um tem passagens por utilização e posse de drogas, outros dois por desacato e o último por roubo.