Grupo palestino diz que responderá aos ataques israelenses

  • Por Agencia EFE
  • 22/01/2014 09h26

Jerusalém, 22 jan (EFE).- As Brigadas al Quds, braço armado do grupo palestino Jihad Islamiya, advertiu nesta quarta-feira que responderá ao ataque aéreo israelense em Gaza que causou a morte ontem à noite de um de seus membros.

Em comunicado divulgado em seu site, a milícia afirmou que “não retrocederá em sua resistência até que a terra Palestina seja libertada”.

“Seu sangue não foi derramado em vão. Sua morte perseguirá os ocupantes onde quer que estejam”, disse a nota.

O exército israelense confirmou nesta quarta-feira que lançou um ataque contra Ahmad al Zaanin, um palestino de 21 anos identificado como “terrorista” e membro da Frente Popular para a Libertação da Palestina.

Em comunicado enviado aos meios de comunicação, as Forças Armadas israelenses afirmaram que Zaanin participou do lançamento de foguetes contra zonas israelenses durante o enterro do general Ariel Sharon, morto há dez dias.

Fontes médicas palestinas em Gaza disseram que, além de Zaanin, o ataque matou seu primo, Mohamad al Zaanin, que estava no carro atingido na cidade de Beit Hanou, no norte da Faixa de Gaza e atingido pelos disparos israelenses.

Esta é a segunda ação destas características realizada pelo exército israelense desde que há 14 meses foi realizada uma operação militar em massa contra Gaza.

No domingo passado, a aviação israelense disparou e matou Ahmad Saad, que estava em uma moto no norte da Faixa de Gaza, e também era membro do grupo palestino Jihad Islamica.

Após o ataque, o braço militar do grupo advertiu a Israel que a continuidade deste tipo de ações colocavam em perigo o cessar-fogo. EFE