Haddad explica redução de encargos no pagamento da dívida e prevê mais investimentos em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 06/11/2014 09h59

Um acordo no Senado Federal aprovou por unanimidade o projeto que possibilita a redução de encargos pagos pelos estados e municípios sobre as dívidas com a União. O prefeito da maior cidade do país, Fernando Haddad, esteve no plenário e explicou que a aprovação do projeto vai proporcionar a retomada do desenvolvimento de São Paulo.

“Desde 2012, eu venho insistindo que a retomada do desenvolvimento em São Paulo dependia de um tripé. Um deles era o Plano Diretor, o segundo é adesão da cidade ao PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] e, em terceiro lugar, e, talvez, o mais importante, era a repactuação da dívida da cidade com a União”, explicou no Jornal da Manhã.

Ainda de acordo com o prefeito, a cidade desde o ano 2000 vem pagando um taxa de juro imcompatível com a realidade do país. Ele chamou de injustiça o fato de a taxa ser elevada para a capital paulista. Por isso, Haddad comemora o projeto e prevê que a cidade de São Paulo deve dobrar a capacidade de investimentos em três ou quatro anos.

Questionado sobre o quanto a capital paga de juros, o mandatário argumentou que é mais importante é que se pagava, porém, a dívida subia ao invés de diminuir. “Nós vamos continuar honrando nossos compromissos com a União, mas, a cada ano, vai abrir um pequeno espaço orçamentário para montar os investimentos”, falou.

Ouça a entrevista completa no áudio com os jornalistas JOVEM PAN Anchieta Filho e Denise Campos de Toledo.