Haiti ordena que moradores abandonem zonas de risco por tempestade Erika

  • Por Agencia EFE
  • 28/08/2015 22h39

Porto Príncipe, 28 ago (EFE).- O governo do Haiti ordenou nesta sexta-feira a suspensão de todas as operações de tráfego aéreo no país e a retirada de moradores de algumas zonas de risco no sudoeste da ilha devido à chegada da tempestade tropical Erika, que deixou pelo menos 27 mortos e dezenas de desaparecidos na passagem pelo Caribe.

A ordem está em vigor desde as 18h locais (19h em Brasília) e vai até as 6h (7h em Brasília), indicou o ministro haitiano de Comunicação, Rotchild François.

O ministro afirmou que o governo pediu às autoridades municipais de todas as zonas de risco para que comecem a deslocar moradores para abrigos temporários, e anunciou a proibição do trânsito por estrada no eixo norte-sul.

“A população deve ter especial atenção com bebês, crianças, mulheres grávidas, incapacitados e idosos”, disse François, que lembrou que foram disponibilizados cerca de dois mil refúgios com capacidade para abrigar até 47 mil pessoas.

A previsão, segundo o ministro, é que a tempestade Erika entre em território haitiano na madrugada deste sábado pela cidade de Anse-à-Pitre (sudeste), que junto a Jacmel, no sul, são consideradas zonas de risco.

O fenômeno tropical virá da República Dominicana, onde nesta sexta-feira causou o deslocamento de 7.347 pessoas, danos em 823 imóveis e deixou três comunidades incomunicáveis.

A passagem de Erika pelo Caribe já deixou vítimas na ilha de Dominica, onde pelo menos 27 pessoas morreram, entre 25 e 30 estão desaparecidas e infraestruturas foram “devastadas”, segundo as autoridades. EFE