IBGE revê taxa de crescimento da economia em 2011 para 3,9%

  • Por Agência Brasil
  • 11/03/2015 11h00
Economia

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) reviu a taxa de crescimento econômico do Brasil nos anos de 2001 a 2011, de acordo com a nova metodologia de cálculo do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Segundo o IBGE, a taxa de 2011 passou de 2,7% para 3,9%.

A taxa de 2010, conforme a metodologia antiga, que era 7,5%, passou para 7,6%. Nos demais anos, as revisões foram as seguintes: em 2001, manteve-se em 1,3%; em 2002, passou de 2,7% para 3,1%; em 2003, de 1,1% para 1,2%; em 2004, manteve-se em 5,7%; em 2005, de 3,2% para 3,1%; em 2006, manteve-se em 4%; em 2007, passou de 6,1% para 6%; em 2008, de 5,2% para 5%; e em 2009, de -0,3% para -0,2%)

O IBGE divulgará a revisão dos anos de 2012 e 2013, assim como o desempenho do PIB em 2014, de acordo com a nova metodologia, no próximo dia 27.

As mudanças seguem as recomendações do Manual Internacional de Contas Nacionais (SNA 2008), da Comissão Europeia, do Fundo Monetário Internacional, da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico, da Organização das Nações Unidas e do Banco Mundial. Todos os países devem adotar as mudanças até o ano que vem.