Impostômetro atinge nesta quarta-feira a marca de R$ 1,9 trilhão

  • Por Estadão Conteúdo
  • 13/12/2016 16h11
Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) registra quinta-feira (27/10), a marca acima de R$ 1,6 trilhão. O valor representa o total de impostos, taxas e contribuições pagos pela população brasileira desde o começo do ano. Foto: Paulo Pinto / Fotos PúblicasImpostômetro registra nesta quinta-feira (27/10) a marca acima de R$ 1

O Impostômetro, que mede o total de taxas, impostos e contribuições pagos pela população brasileira desde o começo do ano, registra nesta quarta-feira, 14, a marca de R$ 1,9 trilhão. No ano passado, esse mesmo montante, calculado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), foi atingido dois dias depois.

Para a associação, o fato de a marca ter sido alcançada antes em 2016 não significa que houve aumento do consumo ou melhora da economia. O avanço na arrecadação é atribuído ao programa de repatriação do recursos enviados ilegalmente ao exterior.

“Nos últimos dois anos, a economia caiu mais de 7%, o que resultaria em recuo na arrecadação. Não foi o que aconteceu, já que estamos com uma arrecadação quase igual a de 2015. Isso se explica pelo aumento da inflação: com preços mais altos, pagam-se também valores maiores em tributos, já que estes recaem sobre os preços finais”, destaca em nota Alencar Burti, presidente da ACSP.