Incêndio em maternidade de Bagdá mata vários bebês recém-nascidos

  • Por JP com EFE e AE
  • 10/08/2016 08h29
Yarmouk hospital in Baghdad Reprodução/Google Maps Frente do Hospital Al Yarmuk

Um incêndio destruiu uma maternidade na capital do Iraque, Bagdá, durante a noite de terça-feira, matando ao menos 11 recém-nascidos, disse um porta-voz iraquiano nesta quarta-feira. Segundo ele, é provável que o incêndio tenha sido causado por defeito na fiação elétrica.

Pela manhã, alguns pais ainda procuravam bebês que estavam faltando, enquanto parentes irritados se reuniram em frente ao hospital Yarmouk no oeste de Bagdá, culpando o governo pela tragédia.

Segundo a agência de notícias Mada Press, 29 mulheres e sete bebês foram retirados da ala quando o incêndio começou e transferidos para outro hospital. Segundo explicou à Agência Efe uma fonte policial, teria subido para para 20 número de bebês mortos. A fumaça se propagou pelo centro do hospital e chegou até a sala de incubadoras da área de maternidade.

O porta-voz do Ministério da Saúde, Ahmed al-Roudaini, disse que o incêndio começou na noite de terça-feira e que a investigação inicial mostrou que o fogo foi causado por problemas na parte elétrica. No entanto, as autoridades formaram uma comissão para investigar as causas do incêndio e esclarecer se foi acidental ou não. 

Incêndios na parte elétrica são comuns na capital iraquiana e em outros lugares em todo o país por causa da péssima manutenção e má qualidade da fiação. A falta de escadas de incêndio também contribui para o perigo sempre que um incêndio acontece.

Fontes: Associated Press e EFE