Incêndios na Califórnia continuam avançando fora de controle

  • Por Agencia EFE
  • 04/08/2015 17h56

San Francisco, 4 ago (EFE).- Mais de 20 incêndios continuam ativos nesta terça-feira no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, e o pior deles ameaça cerca de 7 mil imóveis em uma região ao norte de San Francisco, informaram as autoridades.

O porta-voz do Departamento Florestal e de Proteção Anti-incêndios (Calfire), Daniel Berlant, disse que mais de 10 mil bombeiros tentam controlar os 22 focos ativos na região nesta terça.

A grave seca que afeta o estado faz com que o fogo avance em um ritmo sem precedentes. O próprio governador da Califórnia, Jerry Brown, garantiu que a combinação do tempo seco com as altas temperaturas transformou a região em um “barril de pólvora”.

“Só na semana passada, a Calfire atendeu mais de 300 chamados de incêndios. Em 2015, já são 4.200 incidentes, 1.500 a mais que a média desta época do ano”, indicou Berlant.

Os serviços de meteorologia dos EUA prevêem que os ventos e as tempestades de raios que estão atingindo a região seguirão hoje e amanhã, o que complica o trabalho para conter o fogo.

O maior incêndio, chamado de “Rocky Fire”, afeta uma região rural entre os condados de Lake, Yolo e Colusa, ao norte de Sacramento e a área de produção de vinhos do vale de Napa. A área atingida já é superior a 26 mil hectares, após ter avançado na última madrugada.

O fogo superou hoje as linhas de contenção e dando início a novos focos depois de atravessar uma estrada que corta o local. O número de evacuados supera os 13 mil e apenas 12% do incêndio está controlado.

“O fogo está queimando uma região que não registra incêndio há muito tempo e a vegetação é extremamente seca”, afirmou a também porta-voz da Calfire Suzi Brady ao jornal “Los Angeles Times”.

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, expressou hoje a preocupação do governo americano com os incêndios que afetam o oeste do país, destacando que o presidente Barack Obama recebeu uma atualização sobre a situação na região. Ele também lembrou que há mais de 100 helicópteros tentando conter o avanço do fogo.

A gravidade da situação fez com que o governador da Califórnia a declarar estado de emergência na semana passada. EFE

tb/lvl