Índia envia mais de 100 ônibus para evacuar cidadãos do Nepal

  • Por Agencia EFE
  • 29/04/2015 10h52

Nova Délhi, 27 abr (EFE).- A Índia enviou mais de cem ônibus a Katmandu para evacuar do Nepal por terra cidadãos de seu país e estrangeiros, enquanto prossegue também a evacuação aérea de afetados pelo terremoto, informaram nesta quarta-feira fontes oficiais.

“110 ônibus da UPRTC estão em rota para Katmandu para mais evacuação”, depois que “ontem quatro mil indianos voltaram à Índia via estrada”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do país asiático, Vikas Swarup, em sua conta oficial no Twitter.

A UPRTC é a empresa de transporte por estrada do estado de Uttar Pradesh, no norte do país e fronteiriço com o Nepal.

“Além dos 170 estrangeiros que a Índia ajudou para a evacuação por ar -71 deles espanhóis-, 251 foram evacuados por terra”, afirmou através da rede social.

Os estrangeiros de 15 países viajaram em aviões de companhias aéreas comerciais e das Forças Aéreas indianas.

O Exército indiano também enviou comboios com tendas de campanha, cobertores e lonas impermeáveis para capital nepalês desde Kanpur, em Uttar Pradesh, assegurou o porta-voz do Ministério da Defesa da Índia , Sitanshu Kar, em sua conta em Twitter.

As Forças Aéreas do país asiático prosseguem com a repatriação de afetados pelo terremoto e nesta manhã, mais de 260 pessoas viajaram desde a capital nepalesa a Nova Délhi em aviões militares de carga habilitados para passageiros, assinalou Kar.

Milhares de pessoas cruzaram a fronteira desde o Nepal à Índia após o terremoto de 7,8 graus na escala Richter que no sábado sacudiu o país dos Himalaia, para cujos afetados foram estabelecidos campos de atendimento e ajuda em zonas fronteiriças em território indiano.

A Força Armada de Frontera da Índia (SSB, por sua sigla em híndi) instalou centros de atendimento para os que fogem do Nepal ao longo dos 1.751 quilômetros de linha fronteiriça entre ambos países.

Milhares de indianos também foram evacuados por via aérea desde sábado, embora outros muitos ainda esperem no aeroporto de Katmandu, além dos que se encontram na zona de Kalanki da capital nepalesa para sair por estrada do país.

O número de mortos no Nepal pelo terremoto superou os cinco mil e o de feridos alcançou os 11 mil, enquanto o número de deslocados internos ficou situado em mais de 450 mil pessoas.

O terremoto foi o de maior magnitude no Nepal em 80 anos e o pior na região em uma década desde que em 2005 outro terremoto ocasionasse mais de 84 mil mortos na Caxemira. EFE