Índios bloqueiam rua em frente ao Palácio do Planalto

  • Por Agência Brasil
  • 25/05/2015 17h51
BRASÍLIA, DF - 25.05.2015: ÍNDIOS-PROTESTO - Índios Kaigang, do Rio Grande do Sul, fazem protesto em frente ao Palácio do Planalto, nesta segunda-feira. Eles pedem para que a presidente Dilma retome as demarcações de terras indígenas e bloquearam o trânsito na via em frente ao palácio e ameaçaram motoristas que tentavam atravessar o bloqueio. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress) Folhapress Índios da etnia Kaingang bloqueiam rua em frente ao Palácio do Planalto

Um protesto de 42 indígenas da etnia Kaingang, do Rio Grande do Sul, bloqueou por quase uma hora a rua em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília. O objetivo foi pedir resposta à solicitação de audiência feita há dois meses. Na reunião, os índios querem convencer o governo a acelerar a demarcação de terras indígenas no estado.

Às 15h30, os índios começaram a dançar e entoar gritos de guerra entre o Planalto e a Praça dos Três Poderes. Os motoristas que tentavam chegar ou deixar a Esplanada dos Ministérios encontraram a rua bloqueada até as 16h18, quando uma negociação deu fim à manifestação.

Durante o protesto, os motoristas faziam retorno em frente aos índios e seguiram por outras ruas. Alguns motoristas buzinaram em frente à manifestação e tentaram furar o bloqueio. Outros chegaram a xingar os indígenas.

Há dois meses eles reivindicam um encontro com os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto, do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, e da Justiça, José Eduardo Cardozo. Segundo Luiz Salvador, um dos líderes indígenas, a manifestação foi a forma encontrada para serem recebidos pelo governo.

“Nossa ideia é fazer com que eles recebam o povo indígena pelas demandas que eles têm hoje, a demarcação e identificação das terras indígenas no Rio Grande do Sul. O povo brasileiro tem que saber que nós não queremos todo o Brasil. Nós queremos a sobrevivência do povo Kaigang lá no território”, disse.

Um acordo foi fechado para que o ministro Miguel Rossetto receba as lideranças amanhã à tarde (26), encontro para o qual os outros dois ministros serão convidados.