Indústria de alimentos começa a calcular prejuízos com bloqueio de estradas

  • Por Estadão Conteúdo
  • 24/02/2015 18h50
Divulgação Alerta: leite brasileiro tem poucos nutrientes

Os prejuízos com a greve dos caminhoneiros começam a ser contabilizados na região Sul do País. Segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a BRF Brasil relatou perdas de R$ 8,5 milhões até o momento. A Aurora deixou de entregar 1 milhão de litros de leite e nesta quarta-feira, 25, deve parar o abate de aves. 

Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA, classificou a situação como grave. O fluxo produtivo do segmento está travado: a ração para as aves não chega e os animais que foram abatidos não podem ser escoados. Ele disse, ainda, que a BRF informou à associação que tem 250 veículos retidos nos bloqueios, 5 mil toneladas de produtos acabados represados na fábrica e que está quebrando 2 milhões de ovos férteis. Em relação aos grãos, a empresa tem 2 mil veículos carregados, somando 70 mil toneladas.

O executivo relatou as perdas financeiras da companhia. Apenas com ovos, R$ 1 milhão, com a parada da produção, R$ 2,5 milhões, com conversão alimentar dos animais alojados no campo, R$ 5 milhões. Ele explicou ainda que tanto a BRF Brasil quanto a Aurora deixaram de entregar 1 milhão de litros de leite cada uma. 

“Isso se multiplica, todas as empresas estão parando. Essas duas são apenas exemplos que chegaram até mim”, disse.