Inflação desacelera, mas carestia continua intensa

  • Por Jovem Pan
  • 22/05/2014 08h59

A prévia da inflação oficial desacelera de 0,78% para 0,58% mas, a carestia continua intensa com a alta de 6,31% em 12 meses. O IPCA-15 mostrou que o governo Dilma continua com o processo de desvalorização do dinheiro no bolso do trabalhador.

O ministro da Fazenda aposta que a velocidade do custo de vida vai diminuir nos próximos meses, especialmente devido ao efeito sazonal. Guido Mantega reconheceu que além da queda no preço dos alimentos e do etanol, é normal a baixa dos preços nesta época do ano.

*Ouça os detalhes no áudio

O economista afirmou que o governo que aí está vai deixar herança pesada para o sucessor no ano que vem. Alessandra Ribeiro enfatizou que as reduções eleitoreiras no valor da conta de luz vão custar muito caro aos chefes de família.

Outro economista contestou as afirmações do Ministro da Fazenda sobre o processo de redução da escalada inflacionária. Marcel Caparoz aposta que o governo Dilma vai entregar o final do ano com o trabalhador brasileiro quase 6,5% mais pobre.

Caparoz prevê dias difíceis no final do ano e ao longo de 2015 com a aceleração inflacionária. O economista também aposta que o trabalhador vai sentir muito forte o peso das elevações na conta de luz.