Iraque enforca 7 ex-membros do governo de Saddam por crimes contra humanidade

  • Por Agencia EFE
  • 13/03/2014 12h04

Bagdá, 13 mar (EFE).- Sete pessoas, entre elas três altos cargos do regime do presidente iraquiano Saddam Hussein, foram executadas nesta quinta-feira por crimes contra a humanidade e terrorismo, informou o ministro da Justiça do Iraque, Hassan al Shomari.

Em comunicado, o ministro explicou que o departamento de Reabilitação do Ministério enforcou Abdo Hassan al Majid, Hadi Hasuni Neshm e Farouk Abdullah Yehia, condenados por crimes contra a humanidade.

Esses três antigos responsáveis foram considerados culpados do assassinato do opositor ao regime de Saddam e xeque xiita iraquiano Taleb al Suhail no Líbano em 1994.

Os outros quatro executados cometeram delitos terroristas, segundo as decisões judiciais tomadas pelo Tribunal de Cassação e referendados pela presidência da República.

Por último, Ao Shomari advertiu que seu Ministério continuará aplicando o “castigo justo” contra os terroristas e os que assassinaram a civis inocentes.

O Iraque executou dezenas de pessoas condenadas por terrorismo em 2013. 42 delas morreram em 9 e 10 de outubro, sob procedimentos judiciais que “poderiam ser ilegais”, denunciou o alto comissariado da ONU para os Direitos Humanos. EFE