Irlanda realizará em maio referendo sobre casamento homossexual

  • Por Agencia EFE
  • 16/12/2014 18h08

Dublin, 16 dez (EFE).- A Irlanda realizará em maio um referendo sobre a legalização dos casamentos civis entre homossexuais, anunciou nesta terça-feira o governo, de coalizão entre conservadores e trabalhistas.

Ao término da última reunião semanal deste ano do gabinete ministerial, a vice-primeira-ministra irlandesa, Joan Bruton, disse que a consulta é fruto dos “progressos” efetuados no país nas “últimas décadas”.

“Demonstra quanto mudaram as atitudes das pessoas para gays e lésbicas”, destacou a dirigente trabalhista.

A ministra irlandesa de Justiça e Igualdade, Frances Fitzgerald, explicou que o referendo deve perguntar “claramente à população se os casais do mesmo sexo devem ter direito à igualdade no casamento”.

“A consulta dará as pessoas a oportunidade de decidir se todos os casais, independentemente de sua orientação sexual, terão a oportunidade de se casar e ter relações amparadas pela Constituição”, disse a política conservadora.

Em abril a Convenção Constitucional, órgão estabelecido este ano para debater mudanças na Carta Magna irlandesa, já decidiu por maioria em votação a necessidade de referendar na Constituição este tipo de união.

A República da Irlanda ratificou em julho de 2010 a lei de Relações Civis que, pela primeira vez concedeu reconhecimento legal aos casais do mesmo sexo.

Desde então, as pessoas que coabitam têm, por exemplo, amparo legal em questões como propriedade imobiliária, bem-estar social, direitos de sucessão, manutenção, pensões e impostos. EFE