Israel inicia devolução de 36 corpos de palestinos enterrados em fossas

  • Por Agencia EFE
  • 19/01/2014 10h46

Jerusalém, 19 jan (EFE).- Israel devolverá neste domingo o primeiro de uma lista de 36 corpos de palestinos enterrados em valas comuns ou túmulos numerados em solo israelense.

“Por enquanto, hoje só um dos corpos será entregue graças a uma decisão do Supremo Tribunal israelense. A entrega dos demais dependerá do tempo que levarem os exames de DNA”, explicou à Agência Efe o porta-voz do comitê encarregado de devolver os restos mortais de palestinos sob custódia israelense, Salim Jilah.

A identidade do primeiro corpo corresponde a Mafjdi Abd al Jawad Janfar, do braço militar do Fatah e morto em 2002 após matar um soldado israelense em um ponto de inspeção na Cisjordânia.

O corpo será recebido hoje no ponto de inspeção de Taybeh, perto da cidade cisjordaniana de Tulkarem, e na segunda-feira se realizará um funeral militar em sua homenagem na cidade nortista de Jenin.

A devolução do corpo corresponde à aplicação de uma decisão emitida pela Suprema Corte de Israel, que resolveu a favor de um pedido de liberar os corpos de 36 palestinos que haviam sido identificados através de provas de DNA.

No entanto e por reivindicação das famílias, também foi exigido que Israel criasse um banco de DNA com a informação dos mortos, o que atrasou a entrega dos outros, informou à Agência Efe Fátima Abdul Karim, coordenadora de imprensa da ONG JLAC.

A organização iniciou em 2008 uma campanha nacional para exigir de Israel a devolução dos restos de palestinos mortos sob custódia israelense, em sua maioria pertencentes a membros de grupos políticos que morreram em ataques contra Israel ou em confrontos com o exército desde a guerra de 1967.

Abdul também destacou o caso de um grupo de corpos que foram retidos por Israel durante a segunda Intifada.

Até o momento, a organização assegurou que conseguiu a devolução dos corpos de 93 pessoas, embora ainda haja mais de 300 detidos por Israel. EFE