Itália aprova participação de militares em operação contra imigração ilegal

  • Por Agencia EFE
  • 03/07/2015 23h24

Roma, 3 jul (EFE).- O Conselho de Ministros da Itália aprovou nesta sexta-feira a participação de militares na operação EUNavfor Med, a missão naval com a qual a União Europeia (UE) pretende combater às máfias que negociam com a imigração clandestina desde a África.

O governo da Itália anunciou sua disposição de enviar militares para participar desta missão, aprovada por um decreto lei pelo Conselho de Ministros das Relações Exteriores da EU em 22 de junho.

“A operação tem o objetivo de obter informação sobre as redes de tráfico de seres humanos no centro e no sul do mediterrâneo. O comando operacional da EUNavfor Med foi atribuído à Itália e será exercido de Roma”, disse a nota.

O comandante das operações será o contra-almirante italiano Enrico Credendino.

A missão pretende quebrar o modelo de negócio das redes de tráfico de pessoas no Mediterrâneo e para isso buscará “identificar, capturar e desprezar” as embarcações usadas, entre outras medidas.

O fluxo de imigrantes para a Itália, ponte natural da África com a Europa, não para.

As autoridades policiais de Reggio Calabria detiveram hoje duas pessoas acusadas de pertencer a estas máfias e que viajavam junto com 903 imigrantes que desembarcaram ontem no porto calabrês após serem resgatados pela Guarda Litorânea. EFE