Janot pede para que STF reconsidere soltura do goleiro Bruno

  • Por Jovem Pan
  • 20/04/2017 11h54
Goleiro Bruno foi anunciado pelo Boa Esporte na última sexta-feira

O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, solicitou ao STF (Supremo Tribunal Federal), que reconsidere a liminar de soltura do goleiro Bruno Fernandes. Segundo Janot, o pedido de habeas corpus, emitido pela defesa, é contrário a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça), e por isso não poderia ter sido julgado pelo STF. 

De acordo com o Procurador, a defesa fez diversas intervenções no processo, o que resultou no “prolongamento do prazo para o julgamento da apelação criminal”.

O advogado de Bruno, Lúcio Adolfo se pronunciou por meio de nota e afirma que todos os prazos foram cumpridos, conforme determina a lei. Segundo ele, causa espanto “a aceleração do processo” após Bruno ter sido solto. 

Cabe então a Primeira Turma do STF julgar a decisão. As sessões acontecem todas às terças-feiras, porém o processo ainda não está na pauta. Sendo assim, a expectativa é que o caso passe para o início de maio.

O goleiro Bruno é acusado pelo assassinato de Eliza Samudio, e cumpriu quatro anos de prisão. Em 24 de fevereiro, após a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do STF, ele ganhou liberdade provisória e foi contratado pelo Boa Esporte-MG.