Japão pede trabalho em conjunto com G-7 para lidar com turbulência dos mercados

  • Por EFE
  • 24/06/2016 08h56
Shinzo Abe

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, expressou, nesta sexta-feira (24), sua preocupação com um forte aumento da volatilidade nos mercados financeiros e pediu uma intensa cooperação com outros membros do Grupo das Sete maiores potências econômicas (o G-7) para lidar com a turbulência.

“Nosso governo tomará todas as medidas necessárias para garantir a estabilidade do nosso sistema financeiro”, disse Abe, em uma reunião de gabinete. Mercados em todo o mundo despencaram após o Reino Unido votar por abandonar a União Europeia.

Abe tem instruído especificamente o Ministério das Finanças e o Banco do Japão para trabalhar em conjunto para tomar as ações cabíveis, ao mesmo tempo que pediu para realizar consultas com os seus parceiros do grupo de nções mais industrializadas do globo.

O ministro das Finanças, Taro Aso, advertiu separadamente sobre a forte valorização do iene, dizendo que “as fortes oscilações nas taxas de câmbio são indesejáveis”, pois “o Japão tomará respostas firmes quando necessário”.