Jovem peruano escapa de cativeiro após 17 anos em poder do Sendero Luminoso

  • Por Agencia Brasil
  • 09/01/2014 15h25

Da Agência Brasil*

Brasília – Depois de 17 anos em cativeiro, um jovem escapou do acampamento onde estava em poder da organização guerrilheira peruana Sendero Luminoso. Roger Guevara Vargas foi levado até a organização por uma tia quando tinha 6 meses de idade.

De acordo com ele, a fuga ocorreu há algumas semanas, durante a troca de guarda no acampamento em que estava, no vale dos rios Apurímac, Ene e Mantaro, no Centro-Sul do país. Segundo informações da imprensa oficial do Peru, que citou fontes do Exército peruano, o jovem foi resgatado por membros da inteligência militar no distrito de Kimbiri, próximo a Cuzco.

Guevara Vargas, que disse estar cansado de suportar os abusos e as injustiças dos chefes do grupo armado, foi transportado por militares até Huancayo, também no Centro-Sul, onde encontrou sua mãe, María Vargas Figueroa, que tinha 15 anos quando o filho foi sequestrado.

"Durante todos esses anos, a camarada Vilma, esposa do camarada José e irmã da minha mãe, me socorreu e me deu assistência", informou o jovem. Roger Guevara Vargas foi levado à mãe pelo general do Exército Marino Ambia Vivanco, acompanhado por autoridades judiciais e pela polícia.

O Sendero Luminoso é uma organização de esquerda criada na década de 1960 por professores e universitários peruanos e é considerado um grupo terrorista por diversos países. A organização tem origem no Partido Comunista do Peru, do qual se dissociou. Os ideais do Sendero Luminoso são baseados no maoísmo, doutrina inspirada pelo líder chinês Mao Tsé Tung, de fundamento revolucionário, camponês e com técnicas de guerrilha. Estima-se que as atividades do grupo tenham deixado cerca de 31 mil pessoas mortas desde a sua criação.

Em agosto deste ano, as Forças Armadas do Peru mataram os dois principais líderes do Sendero Luminoso. O anúncio das mortes foi feito em cadeia nacional de televisão pelo presidente Ollanta Humala.

*Com informações da Telam

Edição: Denise Griesinger