Julgamento de Eike Batista será em novembro, afirma CVM

  • Por Jovem Pan
  • 15/10/2015 15h35

A ação é parte da decisão de bloquear ativos financeiros e bens móveis e imóveis de Eike e seus familiaresEike batista

A Comissão de Valores Mobiliários agendou para o dia 10 de novembro o julgamento de Eike Batista. O empresário responde pelos crimes contra o mercado de capitais e deverá apresentar a sustentação oral da defesa cotra as acusações.

O órgão de controle do mercado questionou a atuação do brasileiro em decisões tomadas durante a gestão dele na OGX, atual OGPar. No ano passado, Eike votou pela aprovação das contas de 2013 da empresa, no momento em que a saúde financeira da companhia piorou bastante.

O processo foi aberto na metade do ano depois de reclamações de acionistas que se sentiam prejudicados com a gestão do empresário. O argumento foi o de que Eike teria enganado investidores sobre o momento vivido pela petroleira.

Como se trata de um processo administrativo sancionador, a CVM pode punir Eike Batista, caso seja condenado, com multa e retirar sua habilitação para o exercer o cargo de administrador de companhia aberta.

Em março deste ano, a Comissão aplicou quatro multas ao empresário, que chegaram a R$ 1,4 milhão, por irregularidades na divulgação de transações envolvendo as empresas MPX (hoje Eneva), LLX (hoje Prumo), CCX e OGX (hoje OGPar) aos investidores das companhias.

*Informações do jornal O Globo