Jurados decidem nesta quarta-feira futuro dos PMs acusados de participação no massacre do Carandiru

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2014 10h16

Jurados decidem nesta quarta-feira (19) o futuro dos policiais militares acusados de envolvimento na morte de presos no último andar do Pavilhão 9 da extinta Casa de Detenção.

Nesta etapa do julgamento, doze PMs do Gate respondem pelo assassinato de dez detentos e outras três tentativas de homicídio.

Nesta terça-feira, ocorreu a fase de debates, ocasião em que o Ministério Público pediu absolvição dos réus no caso de duas das dez execuções.

Uma das vítimas apresentava apenas ferimentos oriundos de arma branca e o outra morte aconteceu em andar diferente.  

A acusação e defesa tiveram duas horas e meia cada para apresentarem suas teses e hoje vão ocorrer réplica e tréplica.

O promotor Márcio Friggi não quis detalhar o que foi dito pelos advogados em plenário, mas acredita na condenação dos réus.

*Ouça os detalhes no áudio

Durante a fase de debates, a defesa usou reportagens de TV para exemplificar a ousadia e a violência dos bandidos dentro e fora do sistema carcerário.

Em entrevista ao repórter Andre Aguiar, o advogado Celso Vendramini considerou satisfatória sua fala aos jurados.

O episódio conhecido como Massacre do Carandiru ocorreu no dia 2 de outubro de 1992 e terminou com o assassinato de 111 detentos.

Após o término dos debates no Fórum da Barra Funda, em São Paulo, os jurados decidirão se os réus são culpados ou inocentes.