Justiça determina o isolamento de Marcola e de outros três líderes do PCC

  • Por Agência Brasil
  • 11/03/2014 17h40
marcola_260510

A Justiça de São Paulo atendeu a um pedido das secretarias de Segurança Pública e de Administração Penitenciária e determinou o isolamento do líder da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). O pedido foi feito após o vazamento de um plano de resgate de Marcola, que envolveria o uso de helicópteros, explosivos e metralhadoras. 

Além de Marcola, outros três líderes da organização criminosa, cujos nomes não foram divulgados, também serão transferidos para o RDD. A data da transferência não foi divulgada por motivo de segurança. A decisão sobre a transferência foi tomada ontem (10) pela 5ª Vara de Execuções Criminais. Pela decisão, os quatro membros da organização criminosa deverão cumprir pena de 60 dias no RDD.

No Regime Disciplinar Diferenciado, o preso fica trancado, em celas individuais, durante 22 horas, com direito a duas horas diárias para banho de sol.

A Secretaria de Administração Penitenciária não confirmou para qual penitenciária os quatro membros deverão ser transferidos, mas a única unidade com estrutura para aplicação do RDD em São Paulo está localizada em Presidente Bernardes. O presídio tem capacidade para 185 presos e, até hoje, segundo informações do site da secretaria, abriga 17 pessoas.