Lava do vulcão Kilauea volta a ameaçar vilarejo no Havaí

  • Por Agencia EFE
  • 12/12/2014 03h51

San Francisco (EUA), 11 dez (EFE).- O rio de lava do vulcão Kilauea na Ilha do Havaí, nos Estados Unidos, voltou a se deslocar nesta quinta-feira em direção ao vilarejo de cerca de mil habitantes que esteve ameaçado durante várias semanas, depois que se estabilizou durante um tempo em meados de novembro.

Os agentes de Defesa Civil do Condado do Havaí informaram nesta quinta-feira que a lava se encontra a 3,2 quilômetros da estrada 130 e do centro comercial do município de Pahoa, na “Ilha Grande” do arquipélago, após avançar 310 metros durante o dia de hoje.

Por isso, os agentes estão alertando os proprietários de estabelecimentos do centro comercial e trabalhando com eles para preparar as evacuações, caso sejam necessárias.

O diretor de Defesa Civil do Condado do Havaí, Darryl Oliveira, assegurou que, por enquanto, o avanço da lava não representa uma “ameaça imediata” para a comunidade.

O vulcão Kilauea expeliu um rio de lava em junho e, desde então, a massa de rocha derretida avançou lentamente pela encosta do vulcão até alcançar, no dia 10 de novembro, a primeira e única casa afetada em Pahoa pela erupção até o momento. Depois disso, a lava deixou de avançar em direção ao vilarejo por várias semanas.

As erupções do Kilauea, um dos maiores vulcões do mundo, são contínuas desde 1983 e as autoridades estão monitorando o avanço da lava desde o início de junho.

A Ilha do Havaí, também conhecida como “Ilha Grande” para diferenciá-la do estado de mesmo nome, é a mais extensa das oito que formam este arquipélago no Oceano Pacífico. EFE