Líder do Hezbollah ameaça deslocar milhões de israelenses caso tenha guerra

  • Por Agencia EFE
  • 05/06/2015 16h05

Beirute, 5 jun (EFE).- O líder do grupo xiita Hezbollah, Hassan Nasrallah, ameaçou nesta sexta-feira deslocar milhões de israelenses caso Tel Aviv declare guerra ao Líbano, em resposta a declarações similares de um responsável militar israelense.

“Se evocou o deslocamento de um milhão e meio de libaneses. Essas ameaças fazem parte da guerra psicológica, mas têm de positivo o fato de lembrarem aos libaneses e à região que o inimigo israelense está sempre presente”, disse Nasrallah em discurso gravado.

O dirigente xiita considerou que “as coisas mudaram” e que os israelenses sabem que agora “podem ser vencidos”.

No plano interno, afirmou que seus combatentes não querem entrar na cidade de Arsal, no nordeste do Líbano, onde a situação se deteriorou em agosto do ano passado, após combates entre o exército e grupos jihadistas.

“Não planejamos entrar na cidade, que está ocupada pelos jihadistas, já que essa missão corresponde ao Estado e ao exército”, ressaltou, desmentindo as informações sobre essa possibilidade.

Nasrallah também se referiu aos últimos avanços de seus milicianos na região de Arsal frente aos extremistas: “As façanhas dos últimos dias são benéficas e permitiram recuperar dezenas de quilômetros em Arsal”, acrescentou.

“Não precisamos de combatentes, mas sim de unidade popular e moral. Os diferentes componentes da resistência são suficientes no plano humano e material para alcançar nossos objetivos, e a batalha continuará até que os alcancemos”, disse.

Hoje, os membros do grupo xiita tomaram o controle total do vale de Rahue, no leste do Líbano, após a retirada de dezenas jihadistas da Frente al Nusra, ramificação síria da Al Qaeda.

A situação da segurança no Líbano se deteriora desde o início do conflito na Síria, em março de 2011, sobretudo no norte e nordeste do país. EFE