Líder socialista espanhol deixará política e voltará à universidade

  • Por Agencia EFE
  • 26/06/2014 11h11

Madri, 26 jun (EFE).- O líder dos socialistas espanhóis (PSOE), Alfredo Pérez Rubalcaba, anunciou nesta quinta-feira que deixará a política e voltará a sua atividade docente na univesidade, após mais de duas décadas como deputado nas quais também foi ministro de várias pastas.

No dia seguinte das eleições europeias de 25 de maio, nas quais seu partido sofreu um forte baque nos resultados, Rubalcaba anunciou a convocação de um congresso extraordinário de seu partido para a escolha de uma nova direçãom e assumiu a responsabilidade do descenso eleitoral.

O Congresso vai acontecer entre 26 e 27 de julho e nestes dias os diferentes candidatos à liderança do PSOE fazem campanha para obter o apoio dos militantes.

Enquanto isso, Rubalcaba assegurou hoje que em setembro abandonará sua cadeira no Congresso e voltará à universidade, após 21 anos como deputado.

Rubalcaba fez este anúncio no Congresso após ressaltar que, segundo sua opinião, não há outro posto “mais importante, relevante e gratificante” que o de deputado.

Em sua carreira política o ainda líder socialista, que em julho completará 63 anos, foi também ministro da Presidência, de Educação e de Interior e durante meses foi vice-presidente do governo, cargo que deixou para ser o candidato do PSOE às eleições legislativas de 2011, nas quais perdeu para Mariano Rajoy, de centro-direita.

Rubalcaba, que é doutor em Ciências Químicas pela Universidade Complutense de Madri, exerceu a docência nesse centro, assim como nos de Konstanz (Alemanha) e Montpellier (França). EFE