Líderes de partidos se unem para criação de CPI que investiga o financiamento de manifestações violentas

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2014 16h36

Os líderes do PMDB, PSDB, DEM e outros seis partidos se uniram para criar no Congresso Nacional a CPI para investigar o financiamento das manifestações violentas. Na mira dessa CPI, estão os Black Blocs e políticos indicados como sustentação desses protestos em várias capitais do país.

O líder do Solidariedade, o deputado Fernando Francischini, garante que há uma orquestração para tornar essas manifestações violentas.

“Nós estamos convencidos de que é necessário uma investigação. Não podemos deixar pairando sobre política, sobre partidos políticos, sobre autoridades, sem nenhum tipo de investigação que atinja pessoas com foro privilegiados no nosso país que estão movimentando os Black Blocs”, disse o deputado.

O líder da minoria na Câmara, deputado Domingos Sávio, considera que a CPI terá apoio de quase todos os partidos políticos.

“Eu subscrevi que se crie uma CPI pra se investigar essa questão que, já tem denúncia clara, de que tem gente financiando pessoas para ir tumultuar e cometer crime na manifestação. Agora, não faz sentido a Casa, que tem vários projetos de lei que tratam dessa matéria, se submeter à vontade do executivo”, afirmou Sávio.

A tentativa é criar a CPI mista com a participação de deputados e senadores para garantir a instalação.