Maduro diz que há funcionários públicos detidos por mortes em protesto

  • Por Agencia EFE
  • 21/02/2014 21h02

Caracas, 21 fev (EFE).- O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou nesta sexta-feira que há funcionários públicos que estão detidos e sendo investigados pela morte de três jovens no último dia 12 de fevereiro ao término de uma manifestação pacífica de estudantes e opositores por Caracas.

“Estão detidos parte dos envolvidos que usaram armas, os que são funcionários públicos os entreguei imediatamente, logo que vi as fotos mandei detê-los”, disse Maduro em entrevista coletiva.

No último dia 12 aconteceu a primeira de uma série de marchas que, em alguns pontos, terminaram em enfrentamentos entre forças de segurança e grupos violentos que protestam contra as políticas do governo, com um saldo total de oito mortos, dezenas de feridos e detidos. EFE

jlp/rsd