Maior parte de brasileiros defende mantra de que “bandido bom é bandido morto”

  • Por Jovem Pan
  • 02/11/2016 15h35
Paulo Pinto/Fotos Públicas População nas ruas - FP

A maior parte dos brasileiros defende o mantra de que “bandido bom é aquele que está morto”. O índice de adesão sobe para pouco mais de 60% em cidades com menos de 50 mil habitantes. A constatação é do Fórum Brasileiro de Segurança Pública ao elaborar o décimo anuário do setor.

No ano passado a mesma pergunta sobre a aceitação da frase polêmica era defendida por metade dos consultados. Entre os gêneros, os homens defendem a tolerância zero contra os criminosos em 60% dos casos. E a maior pressão sobre os bandidos é proporcional ao avanço da idade dos brasileiros consultados pela pesquisa.