Mais de 230 imigrantes ilegais são resgatados de barco em Lampedusa, na Itália

  • Por Agencia Brasil
  • 02/01/2014 12h39

Da Agência Lusa

Roma – A Marinha italiana retirou 233 imigrantes, a maioria africanos, de um barco que estava à deriva na ilha mediterrânica de Lampedusa, onde no ano passado ocorreram dois naufrágios trágicos.

O barco de madeira, com dez metros de comprimento foi avistado nessa quarta-feira (1º) por um helicóptero da Marinha, em mar agitado, levando a bordo imigrantes, entre os quais sete mulheres, da Eritreia, Nigéria, Somália, Paquistão, Zâmbia e Mali.

“Tendo em conta a agitação do mar, a superlotação do barco e as condições precárias foi declarada situação de emergência”, afirmou a Marinha, em nota.

Depois de serem resgatados, os imigrantes foram transferidos para uma fragata, em direção a Sicília, onde deverão chegar nesta quinta-feira (2).

O governo italiano lançou uma operação, chamada “Mare Nostrum”, mobilizando navios de guerra, veleiros anfíbios e aeronaves, para tentar prevenir tragédias como os dois naufrágios ocorridos em outubro do ano passado, em que morreram mais de 400 imigrantes ilegais.