Mais de 50 pessoas foram sequestradas em Kiev, denúncia Ministério Público

  • Por Agencia EFE
  • 22/01/2014 08h46

Kiev, 22 jan (EFE).- O Ministério Público da Ucrânia informou nesta quarta-feira que pelo menos 50 pessoas foram sequestradas ontem à noite nas ruas de Kiev, cenário desde domingo de violentos confrontos entre manifestantes e policiais da tropa de choque.

“Segundo os depoimentos, foram brutalmente agredidos e levados com destino desconhecido”, afirmou o comunicado da pasta divulgado pelos jornais locais.

A nota acrescenta que “alguns deles estão nos edifícios da prefeitura de Kiev e na Casa de Sindicatos (ocupados pela oposição)”.

Antes, nas redes sociais, havia surgido informes de que ativistas da oposição buscavam os “titushki”, como os opositores chamam os provocadores que instigam os manifestantes ao uso da força nos enfrentamentos.

Desde o início dos protestos no final de novembro, a oposição denunciou provocações por vários indivíduos que atacaram agentes de segurança, supostamente para dar pretexto a esses de despejar os participantes dos protestos.

Em vários vídeos, feitos em dezembro no Maidán (praça) de Kiev, se veem grupos de ativistas encapuzados e mascarados, cercados por outros enfurecidos e armados com paus e cassetetes.

Além disso, o Ministério Público confirmou hoje que dois manifestantes foram mortos a tiros no centro de Kiev, enquanto a polícia ucraniana negou que tenha usado armas de fogo nos enfrentamentos. EFE