Mais um estudante teria morrido na Venezuela durante protestos

  • Por Agencia EFE
  • 11/03/2014 12h04

Caracas, 11 mar (EFE).- Um estudante morreu na cidade de San Cristóbal, no estado Táchira, na Venezuela, após ser atingido por uma bala supostamente nos protestos que estão ocorrendo no país há quase um mês contra o governo de Nicolás Maduro, informou nesta terça-feira autoridades da região.

“Confiram o lamentável falecimento do Estudante Daniel Tinoco (da Universidade Nacional Experimental de Táchira), foi atingido por uma bala na Avenida Carabobo”, informou o prefeito de San Cristóbal, Daniel Ceballos, em sua conta no Twitter.

O líder da oposição venezuelana, Henrique Capriles, também informou sobre o fato ao escrever hoje em sua conta no Twitter: “Nos informam que ontem à noite foi assassinado outro estudante, Daniel Tinoco, em nossa amada Táchira, paz a sua alma! Solidariedade a sua família”.

O jornal “Últimas Noticias” publicou a versão do vereador de San Cristóbal José García, segundo o qual um grupo de motoristas disparou contra estudantes que faziam uma vigília em uma rua onde há um mês ocorrem protestos, matando Tinoco.

A Venezuela enfrenta há um mês um clima de protestos que aprofundaram a polarização da sociedade local e que em alguns casos se tornaram violentos, com um saldo de pelo menos 21 mortos e centenas de feridos.

As manifestações opositoras se sucedem diariamente desde 12 de fevereiro e têm diversas reivindicações, e entre os mortos há ativistas de ambos os lados e agentes de organismos de segurança. EFE