Manifestação contra Hollande acaba em confronto com a polícia

  • Por Agencia EFE
  • 26/01/2014 20h48

Paris, 26 jan (EFE).- Uma manifestação de milhares de pessoas em Paris convocada para protestar contra o presidente François Hollande neste domingo ganhou contornos violentos e terminou em confrontos entre os manifestantes e a polícia, deixando 150 presos e cerca de 20 agentes feridos.

O balanço da polícia indicou que 17 mil pessoas, bem menos que os 120 mil estimados pelos organizadores, participaram da convocação, que começou ao meio-dia na Praça da Bastilha.

As detenções aconteceram no final da manifestação. A polícia disse que alguns participantes levavam “armas proibidas”, informou a rádio “France Info”.

Alguns grupos de pessoas enfrentaram às forças de segurança que vigiavam o andamento do protesto no distrito VII até que começaram o lançamento de explosivos, latas de lixo e outros objetos, que os agentes responderam com tiros de gás lacrimogêneo.

A polícia respondeu e prendeu 12 pessoas; o ministro do Interior, Manuel Valls, denunciou “a violência contra as forças da ordem cometida por indivíduos” e qualificou os atos de “inadmissíveis”.

Os manifestantes tinham percorrido as ruas da capital e lançaram gritos de “Hollande, vá embora”.

O protesto contra o presidente aconteceu no dia seguinte de ele anunciar sua separação de Valérie Trierweiler, até agora primeira-dama, duas semanas depois de uma revista de celebridades revelar que ele tem um caso com a atriz Julie Gayet, o que colocou a vida privada do presidente da França no foco da mídia. EFE