Manifestação de caminhoneiros segue em nove Estados, divulga PRF

  • Por Agência Estado
  • 10/11/2015 17h16
PELOTAS, RS, 09.11.2015: CAMINHONEIROS-GREVE - Caminhoneiros insatisfeitos com o governo da presidente Dilma Rousseff se reúnem em trechos de rodovias federais e estaduais do Rio Grande do Sul, na manhã desta segunda-feira. Na foto, protesto realizado no km 66 da ERS 392, em Pelotas (RS). (Foto: Everton Silveira/Agência Freelancer/Folhapress) Folhapress Protesto de caminhoneiros em Pelotas

A Polícia Rodoviária Federal divulgou no período da tarde desta terça-feira, 10, novo relatório no qual informa que o número de trechos de rodovias federais onde há manifestações de caminhoneiros caiu de 36 para 35. O número de Estados onde há greve da categoria continua sendo nove, mas agora considera o término das manifestações no Ceará e a adesão de caminhoneiros de Mato Grosso.

Do total de trechos, 20 estão interditados, todos de forma parcial. Segundo a PRF, onde há interdição parcial os seguintes tipos de veículos podem passar: ônibus, veículos de passeio e ambulâncias. No primeiro relatório do dia, divulgado pela manhã, eram 30 trechos em sete Estados com paralisação.

A maior concentração é observada no Rio Grande do Sul, com 11 trechos, porém nenhum deles com interdição. No Paraná, oito trechos de rodovias estão bloqueados parcialmente e, em Minas Gerais, há cinco bloqueios parciais. Completam a lista Santa Catarina, com três manifestações; Bahia, Tocantins e Mato Grosso do Sul, cada um com duas; e Mato Grosso e Goiás, com uma cada.

Segundo a PRF, nenhuma multa foi aplicada até o momento. Na segunda-feira, 9, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que os caminhoneiros que interditarem totalmente as estradas serão multados em R$ 1.915,00.